Tchau, dinheiro: Pedágios com Pix e cartão a partir de 2025

EMAIL

ARQUIVO

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou nesta terça-feira (20) um projeto de lei que possibilita pagar pedágios com Pix e cartão. O texto prevê que não haja aumento tarifário para o usuário com a introdução das novas formas de pagamento. Pela proposta, a modalidade de repasse em espécie continua valendo normalmente. A matéria foi analisada em caráter terminativo pela comissão e, por isso, vai direto para avaliação na Câmara dos Deputados, caso não haja um recurso para tramitação no plenário do Senado.

Apesar de ter sido votado em caráter terminativo na CAE, o projeto sofreu alterações e foi aprovado na forma de um substitutivo. Por isso, ainda precisará ser votado em turno suplementar pelo colegiado.

Na proposta original, não havia a previsão de manter os valores com a criação das novas formas de pagamento. A inclusão foi levantada pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM), durante a tramitação da proposta na Comissão de Infraestrutura (CI). Ele questionou a possibilidade de um repasse de taxas administrativas dos cartões. “Se isso acontecer, nós estaremos onerando o usuário do pedágio que não paga por cartão de crédito”. O relator da matéria, senador Weverton (PDT-MA), acolheu a sugestão.

Pelo texto aprovado, a regra valerá para os pedágios em rodovias federais com concessão licitada a partir de 2025. Caso os contratos já estejam em vigência, o obrigatoriedade valeria a partir da primeira revisão quinquenal, em janeiro de 2026.

Além dos cartões e PIX, o texto também prevÊ a iclusão de outros meios que possam surgir futuramente e sejam aceitos pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). “Quando houver o surgimento de outras formas mais seguras e céleres de pagamento que o cartão de crédito ou de débito, e certamente haverá em não muito tempo, a lei não estará obsoleta”, justificou Weverton no relatório.

De acordo com o anuário estatístico de transportes de 2021, a ANTT administra 23 contratos de concessões rodoviárias, que gerem mais de 11 mil quilômetros de rodovias federais. Atualmente, o pagamento de pedágio nessas concessões é feito em dinheiro em espécie ou por meio automático, pelo qual uma tag lida por sensores eletrônicos.

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top