Mossoró cria aproximadamente 1,5 mil empregos de carteira assinada em 2023

EMAIL

ARQUIVO

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) publicou nesta semana o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). Mossoró registrou nos seis primeiros meses do ano saldo positivo de emprego com carteira assinada.

Entre janeiro e junho, a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte teve 15.330 admissões contra 13.859 desligamentos, o que resultou num saldo positivo de 1.471 vagas criadas no período. Nos seis primeiros meses do ano, apenas janeiro e fevereiro registraram saldo negativo. Os demais meses tiveram mais contratações do que demissões.

O melhor saldo positivo foi registrado justamente em junho, que teve 997 vagas a mais. O número de trabalhadores admitidos com carteira assinada no sexto mês do ano foi de 3.393 ante 2.396 demitidos no período.

Em maio, Mossoró tinha cravado também um bom desempenho na criação de emprego formal. O saldo ficou em 734 vagas de empregos formais. Isso porque o número de pessoas admitidas com carteira assinada na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte foi de 2.815 contra 2.081 desligamentos no mesmo período.

Titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedint), Frank Felisardo ressalta que os resultados do Caged são indicadores muito importantes para a cidade. Ele define o período do “Mossoró Cidade Junina” (MCJ) como fator que impulsionou as contratações.

“Seguindo os resultados dos últimos meses, o setor de serviços continua apresentando crescimento na abertura de novas vagas no mercado de trabalho, reflexo das contratações ligadas ao MCJ e da retomada e crescimento da produção de petróleo na região, por exemplo. Podemos ainda acreditar que neste segundo semestre vamos continuar com ótimos resultados, reflexo das novas empresas em processo de instalação na cidade”.

Além de maio, abril e março também registraram mais vagas de empregos formais no município. Em abril, o saldo foi de 243 (2.113 admissões e 1.870 desligamentos) e março, 146 (2.741 contratações e 2.595 demitidos).

Já os dois primeiros meses do ano registraram mais demissões do que contratações. Em janeiro, foram 2.059 admitidos e 2.449 demitidos, com saldo negativo de 390 vagas. Já no mês seguinte houve 2.190 admissões e 2.422, sendo o saldo negativo de 232 vagas.

SETORES

Dos cinco grupamentos medidos pelo MTE, o setor de Serviços registra o melhor desempenho no ano em Mossoró. Ele registra até o momento saldo positivo de 2.037 vagas criadas nos seis primeiros meses do ano. No total, são 6.938 admissões formais e 4.901 desligamentos entre janeiro e junho.

Outro setor com saldo positivo é o da Construção Civil, com 2.354 trabalhadores contratados com carteira assinada e 1.727 formalizações de encerramento de vínculos formal, o que resulta em saldo positivo de 627 vagas.

Indústria também tem saldo positivo, mas com números bem abaixo do que os dois citados. O saldo é de 94 vagas. Foram 1.854 admitidos e 1.760 desligados nos seis primeiros meses de 2023.

Já os setores de Agropecuária e Comércio amargam saldo negativo, com destaque para o primeiro com menos 1.204 vagas. O segundo tem saldo negativo de 83 vagas. A Agropecuária registrou 844 admitidos e 2.048 demitidos entre janeiro e junho. Já o setor de Comércio teve 3.340 contratados e 3.423 desligamentos.

RN tem saldo de quase 6 mil vagas formais no primeiro semestre

Entre janeiro e junho, o Rio Grande do Norte registrou 5.969 novas vagas formais, alta de 1,3% com relação ao mesmo período de 2022. Foram 101.936 contratações ante 95.967 desligamentos. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) e foram divulgados nesta semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

No mês passado, o RN teve 18.460 admissões e 15.986 desligamentos. O saldo positivo foi de 2.474 vagas criadas no sexto mês do ano. A alta registrada foi de 0,54%. No acumulado do ano, alta de 1,3% com relação ao mesmo período de 2022.

O Rio Grande do Norte teve desempenho positivo nos cinco grupos de atividade econômica avaliados em junho. O setor da Agropecuária foi o que apresentou o volume mais expressivo de novos empregos: 1.061. Em seguida, aparecem os setores da Construção (+639), Comércio (+361), Indústria (+358) e Serviços (+55).

MOSSORÓ

JUNHO

Admissões: 3.393

Desligamentos: 2.396

Total: 997

MAIO

Admitidos: 2.815

Desligados: 2.081

Saldo: +734

ABRIL

Admitidos: 2.113

Desligados: 1.870

Saldo: 243

MARÇO

Admitidos: 2.741

Desligados: 2.595

Saldo: 146

FEVEREIRO

Admitidos: 2.190

Desligados: 2.422

Saldo: -232

JANEIRO

Admitidos: 2.059

Desligados: 2.449

Saldo: -390

Por Jornal De Fato

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top