Falsificadores vendem “passaporte da vacina” por R$ 500 em bitcoins

EMAIL

ARQUIVO

Criminosos no Rio de Janeiro estão vendendo falsificações do “passaporte da vacina” por até R$ 500 em bitcoins. O documento adulterado é oferecido em grupos de mensagens anti-vacina. Ele seria usado por pessoas que não tomaram o imunizante contra Covid-19 e querem acessar locais que implementaram a obrigação da comprovação.

Os falsificadores exigem que o pagamento seja antecipado e apenas em criptomoedas para dificultar o rastreamento dos envolvidos no crime, afirma denúncia do jornal O Globo.

“Já tenho o meu, tudo certo”, disse um comprador do passaporte da vacina ao indicar um vendedor no grupo. O anúncio afirma que o preço da falsificação era R$ 200, no entanto, devido à alta procura, o valor subiu e pode aumentar ainda mais.

Os criminosos oferecem um arquivo PDF que imitaria o documento emitido pelo aplicativo ConectSUS, do Ministério da Saúde. A falsificação traria os dados pessoais do comprador e das duas doses da vacina. Mas os próprios falsificadores avisam que o QR Code do “passaporte da vacina” falso não funciona e, portanto, não deve ser usado em locais que fazem a autenticação do código.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS-Rio) afirmou que não houve nenhuma denúncia formalizada nem flagrante. O órgão também lembrou que quem subtrai e usa documentos de vacinação adulterados comete crime e está sujeito às penalidades legais.

Por O Globo

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Rolar para cima