Vídeo: Prefeito ‘casa’ com jacaré e imagens viralizam nas redes sociais

EMAIL

ARQUIVO

Enquanto os espectadores batiam palmas e dançavam, um prefeito de uma pequena cidade do sul do México entrou em matrimônio sagrado com um réptil. Victor Hugo Sosa, prefeito de San Pedro Huamelula, uma cidade do povo indígena Chontal no istmo de Tehuantepec, se casou com uma noiva uma réptil chamada Alicia Adriana, reencenando um ritual ancestral de seu povo.

O réptil é um jacaré caiman, endêmico do México e da América Central. Sosa jurou ser fiel à “princesa”, como o folclore local costuma chamar a noiva. “Eu aceito a responsabilidade porque nos amamos. Isso é o que é importante. Você não pode ter um casamento sem amor… eu me rendo ao casamento com a princesa”, disse o prefeito durante o ritual.

O casamento entre um homem e uma fêmea jacaré acontece no povoado há 230 anos para comemorar o dia em que dois grupos indígenas fizeram as pazes – com um casamento. A tradição diz que os atritos foram superados quando um rei Chontal, hoje encarnado pelo prefeito, casou-se com uma princesa do grupo indígena Huave, representada pelo jacaré fêmea.

O casamento permite que os lados “se liguem ao que é o emblema da Mãe Terra, pedindo ao todo-poderoso a chuva, a germinação da semente, todas aquelas coisas que são paz e harmonia para o homem Chontal”, explica Jaime Zarate, cronista de San Pedro Huamelula.

Antes da cerimônia de casamento, o réptil é levado de casa em casa para que os habitantes o peguem nos braços e dancem. O jacaré veste uma saia verde, uma túnica colorida bordada à mão e um cocar de fitas e lantejoulas. O seu focinho é fechado para evitar contratempos pré-matrimoniais.

Mais tarde, ela é vestida com um vestido de noiva branco e levada à prefeitura para o abençoado evento. Como parte do ritual, Joel Vasquez, um pescador local, lança sua rede e entoa a esperança da cidade de que o casamento traga “boa pescaria, para que haja prosperidade, equilíbrio e formas de viver em paz”.

Depois do casamento, o prefeito dança com a noiva ao som de música tradicional. “Estamos felizes porque celebramos a união de duas culturas. As pessoas estão contentes”, disse Sosa à AFP. Enquanto a dança termina, o rei dá um beijo no focinho da “princesa”.

Por Estadão/AFP

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top