Sociedade Brasileira de Pediatria lança manifesto e pede celeridade na imunização do público entre 5 e 11 anos

EMAIL

ARQUIVO

Em meio à expectativa pelo início da vacinação contra a Covid-19 de crianças e adolescentes, o Brasil soma 2.625 mortes de pessoas entre zero e 19 anos desde a confirmação do primeiro caso da doença no país até o dia 6 de dezembro deste ano. Uma média de quatro óbitos por dia, segundo dados do Ministério da Saúde.

Os números fizeram a Sociedade Brasileira de Pediatria lançar um manifesto nessa sexta-feira (24) pela urgência da imunização da faixa etária entre 5 e 11 anos, aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no último dia 16.

“Ao contrário do que afirmou recentemente o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o número de hospitalizações e de mortes motivadas pela Covid-19 na população pediátrica, de forma geral, incluindo o grupo de crianças de 5-11 anos, não está em patamares aceitáveis. Infelizmente, as taxas de mortalidade e de letalidade em crianças no Brasil estão entre as mais altas do mundo”, aponta o manifesto.

Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2020, o país teve 373 óbitos de pessoas com menos de um ano por Síndrome Respiratória Aguda Grave causada pela Covid-19, 189 na faixa entre 1 e 5 anos e 641 pessoas de 6 a 19 anos, somando 1.203.

Neste ano, os números são ainda maiores: 418 bebês menores de um ano morreram, 208 crianças entre 1 e 5 anos, além de 796 pessoas entre 6 e 19 anos, um total de 1.422.

“Diante deste cenário, a vacina contra a Covid-19 se apresenta como uma alternativa real de controle e prevenção destes desfechos da doença e que está ao alcance dos responsáveis pelas políticas públicas de saúde do nosso País.

A vacina associou-se à elevada eficácia na prevenção da Covid-19, não só nos estudos clínicos controlados, como também em experiências de mundo real, com efetividade contra a doença e hospitalizações demonstrada em adolescentes”, defende a Sociedade Brasileira de Pediatria no manifesto.

A entidade ainda destaca que o país já registrou mais de 1,4 mil casos de Síndrome Inflamatória Multissistêmica, doença que aparece após a infecção por Covid-19, com pelo menos outras 85 mortes de crianças e adolescentes.

Enquanto a consulta aberta pelo governo federal sobre a vacinação pediátrica contra o coronavírus acontece, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, declarou que a aplicação da dose pode vir acompanhada da exigência de prescrição médica e termo de consentimento livre declarado.

Em entrevista à CNN, o médico Renato Kfouri, representante da Sociedade Brasileira de Imunizações e da Sociedade Brasileira de Pediatria, avaliou a medida como um desserviço à população e apontou que ela pode ampliar a desigualdade social.

“Não podemos obrigar que famílias desfavorecidas tenham que passar por consultas médicas que podem demorar muito tempo, enquanto se dá a oportunidade para as famílias mais privilegiadas, já que costumam ter mais acesso aos médicos”, disse Kfouri.

Por CNN Brasil

Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Rolar para cima