Nova vacina contra a dengue chega à rede privada do RN; saiba quem pode tomar

EMAIL

ARQUIVO

A Qdenga, nova vacina contra a dengue, chegou ao Rio Grande do Norte. Neste primeiro momento, no entanto, o imunizante só está disponível na rede privada, em estabelecimentos como farmácias, clínicas e laboratórios. Não há previsão para a aplicação na rede pública.

O registro da Qdenga foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano e há cerca de duas semanas iniciada a distrubuição para comercialização no Brasil.

Apesar da autorização para comercialização, a maioria das clínicas e laboratórios consultados pelo g1 RN em Natal, capital do estado, por exemplo, ainda não oferece o serviço nos seus sites ou páginas nas redes sociais. Em algumas outras, a Qdenga está disponível.

Segundo preço tabelado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), o valor de cada dose no mercado deve ficar entre R$ 301,27 e R$ 402,05. A vacina é aplicada em duas doses.

Ainda não há prazo para que a Qdenga seja disponibilizada na rede pública de saúde´do Brasil. A liberação depende da aprovação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), órgão que assessora o Ministério da Saúde na tomada de decisões desse tipo.

Em 2022, o Rio Grande do Norte registrou mais 12 mil casos de dengue, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Ao todo, foram 21 mortes confirmadas pela doença no estado. No Brasil, mais de 1 mil pessoas morreram pela doença no ano passado, um número recorde.

Quem pode tomar e como é a aplicação?

A vacina é aplicada em duas doses – num intervalo de três meses entre a primeira e a segunda – e está autorizada para pessoas entre 4 e 60 anos de idades.

A vacina é composta por quatro sorotipos diferentes do vírus causador da doença.

No Brasil, essa é a primeira vacina autorizada para pessoas que nunca tiveram contato com o vírus da dengue. Ou seja, pode receber tanto quem teve como quem nunca teve a doença.

Até então, a única disponível era a Dengvaxia. O imunizante é recomendado somente para quem já foi infectado com o vírus da dengue, protegendo de uma segunda infecção.

Eficácia da Qdenga

Nos ensaios clínicos, a Qdenga mostrou ter uma eficácia geral de 80,2% contra a dengue causada por qualquer sorotipo após 12 meses da segunda dose. A vacina também reduziu as hospitalizações em 90%.

Em dezembro de 2022, a agência sanitária europeia European Medicines Agency também autorizou o uso do imunizante na União Europeia.

Dicas de prevenção contra a dengue

Além da vacina, há dicas de prevenção contra a proliferação do mosquito Aedes Aegipty, que transmite a dengue:

  • Manter os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;
  • Esfregar com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;
  • Não colocar lixo em terrenos baldios;
  • Manter as caixas d´água sempre tampadas;
  • Observar vasos e pratos de plantas que acumulam água parada;
  • Receber visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;os, pias e vasos sanitários sem uso;
  • Receber a visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;
  • Manter em local coberto, pneus inservíveis e outros objetos que possam acumular água

Essencial saber sobre a dengue

  • O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectado e possui quatro sorotipos diferentes — todos podem causar as diferentes formas da doença;
  • Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém as pessoas mais velhas e aquelas que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, têm maior risco de evoluir para casos graves e outras complicações que podem levar à morte;
  • Os principais sintomas são: febre alta (acima de 38°C), dor no corpo e articulações, dor atrás dos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas;
  • A dengue hemorrágica, forma mais grave da doença, é mais comum quando a pessoa contrai o vírus pela segunda vez;
  • Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento.

Por G1-RN

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top