Jovem que matou amiga quando era adolescente é expulsa de faculdade

EMAIL

ARQUIVO

Uma jovem que matou a amiga Isabele Guimarães Rosa, em 2020, com um tiro no rosto foi expulsa agora do curso de medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic. A informação foi divulgada pela coluna True Crime, do jornal O Globo, e confirmada pelo Metrópoles. Ela estudava na unidade de Campinas (SP) da instituição de ensino.

A decisão de expulsar a jovem foi tomada depois que a unidade de ensino recebeu uma denúncia feita ao Comitê de Compliance. Segundo a São Leopoldo Mandic, foi realizada uma investigação que constatou que a presença da aluna “gerou um clima interno de grande instabilidade do ambiente acadêmico”.

A jovem expulsa ainda poderá recorrer da decisão.

De acordo com a True Crime, uma aluna do 5º ano de medicina, moradora de Cuiabá, capital de Mato Grosso, espalhou pela faculdade que a estudante tinha sido condenada por homicídio. Depois disso, a jovem teria passado a ser rejeitada pelos colegas de turma.

Relembre o caso

Isabele Ramos Guimarães, de 14 anos, foi morta pela melhor amiga em 12 de julho de 2020, em uma casa em um condomínio de luxo, em Cuiabá. Ela levou um tiro no rosto. As duas tinham a mesma idade na época.

Na época, a jovem responsável pelo disparo praticava tiro esportivo junto com os irmãos e os pais.

A Polícia Civil indiciou a jovem por ato infracional análogo a homicídio doloso em 2 de setembro do mesmo ano. Ela ficou cerca de 18 meses detida em uma unidade para menores infratores.

Em 2022, após recurso, a tipificação do crime foi alterada para ato análogo a homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, o que permitiu que ela respondesse pela morte em liberdade.

Como a atiradora era menor de idade na época, a divulgação de sua identidade é vedada pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O curso de medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic custa em torno de R$ 13 mil mensais.

Confira a nota completa da Faculdade São Leopoldo Mandic:

Em relação ao caso da aluna ingressante no curso de Medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic, a Instituição tomou conhecimento do fato a partir de uma denúncia feita ao Comitê de Compliance.

Foi feita uma apuração e constatado que a presença da aluna gerou um clima interno de grande instabilidade do ambiente acadêmico.

Com base no Regimento Interno da Instituição e no Código de Ética do Estudante de Medicina, publicado pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), a Faculdade São Leopoldo Mandic decidiu pelo desligamento da aluna, assegurando a ela a apresentação de recurso, em atendimento aos princípios do contraditório e ampla defesa.

A Faculdade tem como nortes a estabilidade de sua comunidade, a dignidade acadêmica e o respeito aos princípios éticos que regem o ensino superior, para o que se faz necessário afastar riscos à reputação e imagem da Instituição, construída ao longo dos últimos 30 (trinta) anos.

Por Metrópoles

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top