Homem desiste de sequestrar ônibus escolar nos EUA após se irritar com perguntas das crianças

EMAIL

ARQUIVO

Portando um rifle, um sequestrador forçou sua entrada em um ônibus escolar em Columbia, no estado norte-americano da Carolina do Sul. Dentro do veículo, além do motorista, estavam 18 crianças do jardim de infância que iam para a escola por volta das 7h do dia 6 de maio. Ao invadir o coletivo, o homem ordenou que elas ficassem na parte da frente e que o condutor dirigisse para fora da cidade. Ele não contava, porém, com a enxurrada de perguntas que os alunos iam lhe fazer.

O ônibus escolar do motorista Kenneth Corbin não foi muito longe. Cerca de seis minutos depois, segundo o jornal The Washington Post, o sequestrador ordenou que todos deixassem o veículo. O motivo, segundo Corbin, foi o homem não ter aguentado os questionamentos dos pequenos. Ele era um soldado? Por que estava fazendo aquilo? Iria machucá-los? E o motorista?

“Parecia que ele sentiu mais perguntas chegando. Acho que algo clicou em sua mente e disse ‘Basta, já chega!’”, afirmou o motorista ao portal Good Morning America. O condutor estima que o grupo percorreu apenas alguns quilômetros. “Ele apenas me disse para parar o ônibus”, completou. Corbin também contou que o sequestrador disse que não o machucaria nem às crianças, mas também não conseguiu responder a nenhum dos questionamentos.

O papel das crianças para o fim do assalto foi reconhecido, inclusive, por Leon Lott, xerife do condado de Richland, cuja sede é Columbia. “Eles estavam fazendo muitas perguntas” que pareceram frustrar o sequestrador, afirmou, segundo o The Washington Post. Um suspeito pelo sequestro, Jovan Collazo, de 23 anos, foi detido e acusado pelas autoridades locais e segue preso sob custódia, depois de renunciar à fiança.

Na última semana, o motorista Kenneth Corbin foi reconhecido em uma cerimônia especial como um herói, por ter administrado calmamente a situação com as crianças. A atitude lhe rendeu até uma resolução da senadora estadual Mia McLeod, elogiando sua coragem. De acordo com ele, porém, o crédito também deve ir para os alunos, que são seus “heróis”.

“Eu praticamente só tinha que fazer o que quer que fosse para tirá-los do ônibus sãos e salvos. Parecia que o objetivo deles era fazer o mesmo por mim”, disse Corbin, segundo o The Washington Post. O impacto do crime sobre as crianças, porém, foi ponderado pelo xerife Leon Lott: “Eles estavam morrendo de medo. Foram seis minutos, eles ficaram traumatizados”, declarou.

Jovan Collazo, acusado pelo sequestro, é recruta do Fort Jackson, uma instalação do exército norte-americano. O General Milford H. Beagle Jr., comandante da unidade, havia afirmado no início deste mês que a arma carregada por Collazo não tinha munição. Segundo Beagle, ele pulou a cerca do centro onde está lotado e aparentemente tentava voltar para sua casa.

Depois de ordenar que as crianças e o motorista deixassem o ônibus, Colazzo dirigiu por conta própria por mais um trecho e, em seguida, desceu do veículo, passou pela vizinhança pedindo roupas e uma carona, antes de ser preso, segundo os policiais.

Por Época

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Rolar para cima