Efeito Milei: inflação da Argentina desacelera e chega a 20,6% mensal

EMAIL

ARQUIVO

O Instituto Nacional de Estadística y Censos (INDEC), da Argentina, anunciou nesta quarta-feira, 14 fevereiro, que a inflação mensal foi de 20,6% em janeiro.

Assim, o índice desacelerou cinco pontos percentuais em relação a dezembro, quando se registrou 25,5%.

Segundo os dados desta quarta, a inflação acumulada dos últimos 12 meses chegou a 254,2%, novamente batendo recorde do período pós-hiperinflação da virada de 1980 a 1990.

Entretanto, é importante lembrar que esse acumulado decorre de uma espiral inflacionária em que se encontra a Argentina desde o segundo semestre de 2022 — em quase todos os meses de 2023, a inflação acumulada passou dos 100%.

Qual é a responsabilidade de Milei?

Este janeiro foi o primeiro mês completo do governo do presidente, Javier Milei, empossado em 10 de dezembro.

Desde então, é possível sentir efeitos de algumas políticas do libertário.

Em especial, teve a desvalorização de 50% do peso no câmbio oficial, anunciada pelo ministro da Economia, Luis Caputo, em 12 de dezembro — uma medida para reduzir o intervencionismo e desmaquiar a economia argentina.

Também houve desregulamentações e liberalizações de setores da economia determinadas pelo decreto de necessidade e urgência, em vigor desde o final de dezembro.

“Não falaria de um mérito de Milei, mas de algo de um trabalho que está em processo”, diz Juan Luis Bour, economista-chefe da Fundação de Investigações Econômicas Latinoamericanas (Fiel).

Bour explica que políticas econômicas específicas do governo de Alberto Fernández ainda deverão impactar a inflação até junho.

“Ainda existem diversas rodadas de ajuste de preços relativos que foram fixados pelo governo anterior”, afirma o economista, que cita como exemplos em energia e transporte.

Ambos os setores já anunciaram reajustes. A passagem da tarifa de metrô na cidade de Buenos Aires, notoriamente abaixo das outras cidades do país, subirá de 125 pesos (55 centavos) a 574 pesos (R$ 2,50) em abril.

Bour estima que a inflação deva permanecer na casa dos dois dígitos, mas abaixo dos 20%, até maio e junho.

Por O Antagonista

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top