Chuvas no Rio Grande do Sul: veja quais alimentos podem ficar mais caros

EMAIL

ARQUIVO

As chuvas no Rio Grande do Sul, que deixaram dezenas de mortos e desaparecidos e milhares de desabrigados, devem ter impactos sobre a produção agropecuária do estado, o que pode causar aumento nos preços de alguns alimentos em todo o país.

Segundo o economista da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Hugo Garbe, alimentos como o trigo, soja, milho e arroz podem sofrer reajustes pela redução na oferta dos produtos, já que parte da sua produção foi destruída pelos temporais.

Além disso, de acordo com o especialista, a pecuária foi diretamente afetada, com perda de animais e problemas na produção e escoamento de leite, o que também contribui para o aumento dos preços dos produtos lácteos.

As chuvas podem refletir em uma inflação no setor alimentício, mas, no momento, ainda não é possível mensurar o valor exato do impacto inflacionário, segundo Garbe.

83 pessoas morreram devido às chuvas

Subiu para 83 o número de mortos após as fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul. Outros 4 óbitos estão em investigação. Os dados foram atualizados pela Defesa Civil estadual às 9h desta segunda-feira (6).

111 pessoas estão desaparecidas, enquanto o número de feridos chegou a 276.

Mais de 141 mil pessoas estão fora de suas casas. 19.368 delas estão desabrigadas e outras 121.957 estão desalojadas. No total, mais de 850 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas, em 345 municípios.

336 cidades gaúchas estão em calamidade pública, mostra lista da União

Twitter
Facebook
Pinterest
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Scroll to Top