Biden diz que desempregados com benefícios que não aceitarem oferta de trabalho perderão auxílio

EMAIL

ARQUIVO

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defendeu-se nesta segunda-feira contra críticas de que a expansão dos benefícios a desempregados prevista no projeto de lei de alívio à Covid, aprovado em março, está desestimulando os americanos a aceitarem novas ofertas de trabalho.

Biden disse que o governo vai lembrar aos estados americanos esta semana que qualquer cidadão desempregado que receba uma oferta de posto de trabalho deve aceitá-la ou correr o risco de perder o auxílio-desemprego.

“Qualquer pessoa que oferecer um emprego adequado deve aceitar o emprego ou perderá o seguro-desemprego”, disse Biden. Existem algumas exceções para a Covid-19, mas, fora isso, essa é a lei”, disse.

Ele também está instruindo o Departamento do Trabalho dos EUA a trabalhar com os estados para restabelecer os requisitos de que aqueles que recebem auxílio-desemprego devem demonstrar que estão procurando trabalho ativamente.

Parlamentares republicanos atribuíram o fraco relatório de empregos da semana passada à decisão do presidente democrata de oferecer benefícios a desempregados ampliados até setembro. Alguns governadores republicanos descartaram os benefícios adicionais, direcionando recursos extras a outras iniciativas.

“As pessoas que afirmam que os americanos não trabalharão, mesmo que encontrem uma oportunidade boa e justa, subestimam o povo americano”, disse Biden na Casa Branca. “Não vemos muitas evidências de” pessoas ficando em casa por causa do aumento do auxílio ao seguro-desemprego, que foi estendido até o início de setembro no projeto de lei da Covid-19, disse ele.

O número de vagas efetivadas em abril ficou em 266 mil, menos da metade da estimativa mais fraca em uma pesquisa da Bloomberg. Os republicanos rapidamente culparam a extensão do seguro-desemprego suplementar de US $ 300 por semana até o início de setembro por pagar efetivamente a alguns americanos para ficarem em casa.

Biden disse que os dados da folha de pagamento de abril foram baseados em uma pesquisa feita durante um período em que a pandemia estava atingindo com mais força do que agora. Ele sinalizou que 35% dos adultos em idade produtiva já estão totalmente vacinados, contra 18% naquela época.

Ele também destacou várias medidas que devem ajudar a estimular o crescimento do emprego no futuro. Entre elas:

O lançamento de distribuições para estados e áreas locais de US$ 350 bilhões em ajuda sob o projeto de lei de março, permitindo que esses governos aumentem as contratações.

Os primeiros cheques de socorro vão a partir de hoje para 16.000 “restaurantes duramente atingidos”.

Aviso aos empregadores de que eles podem contratar de volta seus trabalhadores dispensados em tempo parcial, sem que os indivíduos tenham que abrir mão de todos os seus benefícios de desemprego.

A liberação de orientações aos estados para ajudar a distribuir fundos para creches. O objetivo é ajudar os pais trabalhadores a voltarem ao trabalho.

Por O Globo

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Rolar para cima