Anvisa deve aprovar novas vacinas para o Brasil nesta sexta; saiba quais

EMAIL

ARQUIVO

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) agendou para esta sexta-feira duas análises de vacina contra a covid-19: a da russa Sputnik V, referente a um novo pedido de importação apresentado por governadores, e a da indiana Covaxin, cuja solicitação para autorização de uso foi feita pelo governo federal.

Cinco diretores da Anvisa têm direito a voto e, segundo noticiou hoje o Blog do Tales, no UOL, essa aprovação deve ocorrer, pois três diretores estão decididos a autorizar a importação das vacinas. Entretanto, eles “pressionam a área técnica, especialmente a de Medicamentos, por um relatório menos restritivo”.

O jornalista informa que ainda há restrições em relação à vacina russa, pois “segundo analistas não teria avançado no sentido de superar as restrições apresentadas anteriormente pela agência”.

“Os diretores dispostos a votar a favor avaliam que os pedidos de autorização para importação e distribuição podem ser aceitos, em caráter excepcional e temporário, desde que sejam explicitadas algumas condições, que ainda estão em discussão”, afirma Tales Faria, no UOL.

Os governadores do Consórcio Nordeste encaminharam à Anvisa, no mês passado, os documentos finais para uma reavaliação sobre a vacina russa Sputnik V, cujo pedido de importação e uso foi reprovado pela agência no dia 26 de abril. Entre os documentos está o relatório técnico encaminhado pelo Ministério da Saúde da Federação Russa. Com isso, os governadores da região dizem ter sanado as dúvidas que faltavam e esperam a liberação para importação da vacina.

De acordo com o Blog do Tales, a maior pressão pela aprovação do pedido de distribuição e comercialização da Sputnik V parte dos governadores do Consórcio do Nordeste, formado em sua a maioria por opositores ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Já a vacina indiana Covaxin sofre menos restrições, porém também não atendeu a todos os critérios da área de Medicamentos da Anvisa, pontua o jornalista do UOL.

A aprovação para a Covaxin foi rejeitada inicialmente porque a Anvisa não aprovou a qualidade do laboratório produtor, o Bharat Biotech, após uma inspeção. Pelo menos 20 milhões de doses da vacina são previstas em um acordo de aquisição do governo federal.

Por UOL

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Sobre Portal Seridó 360

A revista eletrônica Seridó 360 foi criado no inicio do ano de 2018, pelo estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, das Faculdades Integradas de Patos/PB, Iasllan Araújo, com o intuito de levar às notícias do Seridó Potiguar a uma única revista – esta.

E-MAIL

ARQUIVO

contato.serido360@gmail.com

WHATSAPP

ARQUIVO

ARQUIVO

ARQUIVO

Arquivos

ANÚNCIO

ARQUIVO

TAGS

ARQUIVO

Rolar para cima